Notícias » Região

 

Últimas notícias

  • 1/9 - Policial é arrastado por carro durante blitz

    Continuar lendo
  • 1/9 - Sub-15 do Novorizontino vence e volta à liderança no Paulista de base

    Continuar lendo
  • 30/8 - Acidente deixa 2 feridas na rodovia NH a Borborema

    Continuar lendo
  • 28/8 - Cartão da Gestante é disponibilizado para beneficiárias

    Continuar lendo
  • 27/8 - Usina Estiva recebe Prêmios MasterCana Desempenho e MasterCana Social

    Continuar lendo
  • 26/8 - Acidente deixa dois feridos no trevo do Banespinha

    Continuar lendo
  • 26/8 - Indicadores de satisfação impulsionam melhorias no Laboratório da Unimed Catanduva

    Continuar lendo
  • 26/8 - Laboratório da Unimed Catanduva é Acreditado pelo PALC

    Continuar lendo
  • 26/8 - Categorias de Base do Novorizontino tiveram rodada do Paulista

    Continuar lendo
  • 25/8 - Operação da Polícia Civil de Novo Horizonte apreende grande carga de cigarro de origem estrangeira

    Continuar lendo

Polícia Civil de Catanduva divulga retrato de estuprador que está rondando a região

 

A Polícia Civil de Catanduva divulgou, na tarde desta Quinta-feira, 2, o retrato falado de um estuprador que já fez duas vítimas na cidade apenas na semana passada. 
De acordo com descrição das mulheres atacadas, o homem é moreno, estatura mediana, cabelos raspados e idade entre 34 a 40 anos. Ele age em um VW/Gol, modelo “bolinha” de cor prata. 
Com apenas um dia de diferença, os ataques aconteceram sob as mesmas circunstâncias contra as duas vítimas. O autor abordou as mulheres na área central da cidade, no final da tarde. Parou para pedir informações e as rendeu ao mostrar um revólver. Elas foram obrigadas a entrar no carro e foram levadas a um canavial, onde foram estupradas. Após a violência, ele as largava na entrada de Catanduva. 
Até o momento, dois casos foram registrados. Os crimes aconteceram na quarta, 25, e quinta-feira, 26, contra duas mulheres com idades de 24 e 34 anos. De acordo com a polícia, nos casos de violência sexual cerca de 60% das vítimas não registram queixas e isso impede a procura dos criminosos.

 

© AMIZADE FM
BRLOGIC